Satoshi Nakamoto: quem criou o Bitcoin?

Lançado no início da década passada, o Bitcoin se tornou palco de um dos maiores enigmas da internet.

Afinal, é normal se perguntar “Quem criou o Bitcoin?” ou “Quem é Satoshi Nakamoto?“, pois um investimento em uma nova tecnologia depende da confiança do investidor naquele ativo.

Esse questionamento, que ganha cada vez mais visibilidade com o passar do tempo, já foi motivo para inúmeros boatos e carrega consigo dezenas de bilhões de dólares em Bitcoin.

No entanto, a verdade é que ninguém (ou quase ninguém) sabe quem é o criador do Bitcoin, exceto pelo seu pseudônimo, Satoshi Nakamoto — e possivelmente jamais saberemos a real pessoa (ou grupo) por trás da primeira e maior criptomoeda do mundo.

Neste artigo, você verá os principais feitos de Satoshi Nakamoto e quais são as pessoas mais prováveis apontadas como o criador do Bitcoin.

A fortuna de Satoshi

No momento em que este artigo é escrito, a fortuna em posse de Satoshi Nakamoto é de aproximadamente R$ 350 bilhões (ou 61 bilhões de dólares).

Isso porque, de acordo com uma análise da ‘Whale Alert’, Satoshi minerou 1.125.150 BTC enquanto ainda estava em atividade. Isso o deixaria na 19º posição entre as pessoas mais ricas do mundo, de acordo com a lista da Forbes.

Entretanto, desde que Satoshi abandonou o projeto do Bitcoin, em 2011, não houve movimentação alguma nas principais carteiras ligadas à ele.

Isso nos leva a crer que, talvez, Satoshi não possua mais acesso à quantia (ou nem esteja vivo). Afinal, qualquer pessoa em sã consciência com acesso a bilhões de dólares iria, certamente, usufruir do seu dinheiro.

Caso uma carteira de Satoshi seja movimentada ou, até mesmo, seus Bitcoins sejam vendidos, o impacto no preço do Bitcoin seria muito grande, podendo ter um crash igual ou maior que os de 2013 ou 2017.

VEJA MAIS: O que é e como funciona o Bitcoin? [Guia Definitivo]

Quem é Satoshi Nakamoto?

Hoje em dia, existem inúmeras teorias de quem pode ser o real criador do Bitcoin, sendo muitas delas plausíveis (e algumas nem tanto). Confira, a seguir, quem são os principais protagonistas dentre essas teorias:

Hal Finney

hal finney é satoshi nakamoto

Harold Thomas Finney II, mais conhecido como Hal Finney, foi um desenvolvedor brilhante e é uma das pessoas mais relevantes de toda a história do Bitcoin.

Hal foi a primeira pessoa (além de Nakamoto) a utilizar o software, reportar bugs e realizar melhorias no Bitcoin. Além disso, ele foi a primeira pessoa a participar de uma transação de Bitcoin — ele recebeu 10 BTC de Satoshi Nakamoto em janeiro de 2009 para testar a moeda.

No entanto, seu envolvimento com tecnologias similares era antigo. Em 2004 (cinco anos antes do Bitcoin existir), ele criou o primeiro sistema PoW (proof-of-work), que o Bitcoin veio a utilizar depois.

“Os computadores podem ser utilizados como uma ferramenta para libertar e proteger as pessoas, ao invés de controlá-las.”

Hal Finney, 1992

Hal se identificava como cypherpunk e possuía muitas inclinações libertárias e favoráveis à liberdade individual, características que também parecem pertencer ao criador do Bitcoin.

Após anos envolvido com a comunidade, em 2013 Hal Finney escreveu uma “carta de despedida”, contando a história que ele viveu com o Bitcoin e a sua interação com Satoshi Nakamoto. Confira a carta (em inglês) clicando aqui.

“Hoje, a identidade real de Satoshi Nakamoto é um mistério. No entanto, eu acredito que Satoshi seja um homem jovem de ancestral japonês, muito inteligente e sincero.”

Isso porque, infelizmente, Hal Finney foi diagnosticado em 2009 com esclerose lateral amiotrófica (mesma doença de Stephen Hawking), que o paralisou e fez com que ele utilizasse seus Bitcoins guardados para pagar despesas médicas.

Hal Finney faleceu em 2014 deixando um legado incrível para toda a comunidade cripto que, sem sua contribuição, certamente não teria alcançado as proporções atuais.

Dorian Nakamoto

dorian nakamoto é satoshi nakamoto

Em março de 2014, um artigo da revista Newsweek intitulado “A Face Por Trás do Bitcoin” trouxe visibilidade a Dorian Prentice Satoshi Nakamoto, um físico aposentado de origem nipo-americana.

No artigo em questão, a jornalista reportou que, ao ir atrás de Dorian e questioná-lo a respeito do Bitcoin, ele respondeu algo que o coloca como criador da moeda:

“Eu não estou mais envolvido com isso e não vou falar a respeito. Isso foi assumido por outras pessoas e eles ficaram encarregados disso. Eu não tenho mais nenhuma conexão.”

Dorian Nakamoto, 2014

Após isso, Dorian veio a público e negou qualquer conexão com o Bitcoin, dizendo que nunca tinha ouvido falar da moeda.

A respeito da frase dita na entrevista, Dorian disse ter interpretado a pergunta da forma errada, achando que a jornalista se referia a seu antigo emprego em um banco.

No mesmo dia, a conta oficial de Satoshi Nakamoto no site P2P Foundation publicou a mensagem “Eu não sou Dorian Nakamoto”, após ficar cinco anos inativa. Contudo, meses depois descobriram que, na verdade, um hacker invadiu o e-mail de Satoshi e publicou a mensagem.

Uma curiosidade a respeito é que um artigo revelou que Dorian Nakamoto morava a poucos quarteirões de Hal Finney, na Califórnia.

Craig Wright

craig wright é satoshi nakamoto

A melhor maneira de introduzir Craig Steven Wright é da forma com que a revista WIRED o descreveu: “ou Craig inventou o Bitcoin, ou é um mentiroso brilhante que deseja que acreditemos nisso a qualquer custo”.

Craig Wright é um programador australiano que se tornou famoso em 2015 após ser “revelado” como o suposto criador do Bitcoin.

Na época, a Receita Federal australiana realizou uma busca na casa de Craig, que estava vazia. Isso pois, segundo o mesmo, ele havia se mudado para Londres com medo que alguém descobrisse sua “real identidade“.

Inicialmente, ele negou ser o criador do Bitcoin diversas vezes — até que, meses depois, resolveu vir a público dizer “eu admito, eu sou Satoshi Nakamoto”.

No entanto, até o momento Craig Wright foi incapaz de comprovar que ele é, de fato, Satoshi Nakamoto. Tudo que temos são pistas falsas e diversas mentiras já desmascaradas por entusiastas do Bitcoin.

Uma das supostas provas foi um documento, idêntico à versão final whitepaper do Bitcoin, que Craig alegou ter escrito em 2001 para o governo australiano.

No entanto, há provas de que houve alterações no whitepaper do Bitcoin em 2008. Logo, é improvável que o documento seja verdadeiro, afinal, como o documento teria sido publicado em 2001 sendo que, em 2008, Satoshi ainda estava modificando o mesmo?

Isso posto, caso você seja o real criador do Bitcoin, é relativamente fácil comprovar seu feito. Para isso, basta movimentar alguma das carteiras onde Satoshi minerou seus mais de 1 milhão de Bitcoins, intactos há mais de uma década.

No entanto, o papelão de Craig Wright segue em alta até hoje, pois ele utilizou a Justiça para entrar com diversas ações judiciais. Dentre eles, um vergonhoso pedido de direitos autorais sobre o código do Bitcoin.

Para encerrar com chave de ouro, em maio de 2020, 145 dos endereços que Wright diz controlar fizeram transações registrando a seguinte mensagem:

“Craig Steven Wright é um mentiroso e uma fraude. Ele não possui as chaves utilizadas para assinar essa mensagem […]. Nós somos todos Satoshi”

Nick Szabo

nick szabo é satoshi nakamoto

Nick Szabo é um dos principais suspeitos ao posto de Satoshi Nakamoto. Ele é um cidadão americano de ascendência húngara, que propôs o “Bit Gold“, um projeto de moeda descentralizada anos antes do Bitcoin.

Pouco se sabe sobre a vida de Nick, que é extremamente reservado, mas algumas evidências mostram que ele pode sim ser Satoshi Nakamoto, embora ele nunca tenha assumido a autoria da moeda.

Inclusive, pouco antes do lançamento do Bitcoin, ele escreveu um artigo em seu blog convidando pessoas para ajudá-lo a desenvolver o Bit Gold, no final de 2008.

Também surgiu outro vestígio curioso — em meio à criação do Bitcoin, Nick se ausentou do blog e das discussões sobre o tema durante seis meses. Isso é estranho, sendo que ele comentava a respeito de tecnologias inovadoras de forma assídua desde os anos 90.

Além disso, em 2014 um time de estudantes de linguística forense fez uma análise de 11 prováveis candidatos ao posto de criador do Bitcoin. A análise incluiu, além de Szabo, Hal Finney e Dorian Nakamoto.

A conclusão foi que o candidato mais provável é Nick Szabo, por haver diversos vícios de linguagem entre o whitepaper do Bitcoin e seu blog.

Outras teorias

Além dos personagens citados neste artigo, entusiastas apontam diversos outros nomes em suas teorias. Dentre estes, os principais são Wei Dai, Adam Back, Len Sassaman e Paul Le Roux.

Os dois primeiros, Wei Dai e Adam Back, são desenvolvedores que também contribuíram na fase inicial do Bitcoin, assim como Hal Finney.

Já Len Sassaman foi um cypherpunk que cometeu suicídio em 2011, meses após a saída de Satoshi Nakamoto do desenvolvimento da moeda.

Por último, como “menção honrosa”, Paul Le Roux é um gênio do crime, preso nos Estados Unidos por criar um marketplace de itens ilícitos na internet e ter ordenado a morte de 6 pessoas.

Sua possível relação com a criação do Bitcoin foi apontada pois, antes de ser um mafioso, Le Roux publicou artigos com projetos muito similares ao Bitcoin e manifestos pró-privacidade. Além disso, ele gostava de utilizar documentos falsos contendo apelidos, e foi pego com um passaporte usando o nome “Solotshi”, muito parecido com “Satoshi”.

Algo que temos em comum entre Satoshi e a maioria dos supostos criadores do Bitcoin é o apreço pela liberdade, criptografia e aversão aos governos e moedas fiduciárias.

Uma prova disso é um e-mail que Satoshi enviou para Laszlo Hanyecz (aquele da pizza de 10.000 Bitcoins). No e-mail, ele defendia que, naquele momento, permitir a utilização de GPUs (placas de vídeo) para minerar Bitcoin poderia ser prejudicial.

Isso porque apenas pessoas com computadores de ponta poderiam minerar Bitcoin, sendo que ele achava que o crescimento do Bitcoin seria mais rápido caso 100% das pessoas tivessem acesso à moeda, fazendo a ressalva de que “não queria parecer socialista e não se importava se a riqueza estivesse concentrada“.

Conclusão

Infelizmente (ou felizmente), dentre tantas teorias, nunca foi possível apontar provas concretas de quem está por trás de Satoshi Nakamoto, criador do Bitcoin.

O lado bom disso é que, caso Satoshi retornasse, nada o impediria de vender todos os seus Bitcoin, o que causaria um impacto muito relevante na moeda.

Como isso não ocorreu até hoje — e é possível que nunca ocorra —, muitos crêem que os mais de 1 milhão de BTCs minerados por ele (cerca de 5% de todas as moedas existentes) tenham sido perdidos para sempre, o que torna a moeda ainda mais escassa e valorizada.

Agora é com você: quem você acredita estar por trás da real identidade de Satoshi Nakamoto? Acha que Satoshi era uma pessoa ou um grupo de desenvolvedores? Deixe seu palpite nos comentários!

compre bitcoin na brasil bitcoin
Receba novidades por email!