Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que é Bitcoin? Guia Definitivo [2020]

É provável que você tenha ouvido falar sobre Bitcoin pela primeira vez há um tempo.

Mas ainda hoje, em 2020, é comum que você se pergunte: afinal, o que é Bitcoin?

Por esse motivo, resolvi preparar esse guia definitivo para te ajudar a esclarecer todas as dúvidas sobre essa tecnologia que tem conquistado o mundo.

Nesse artigo, irei esclarecer questões como:

  • O que são criptomoedas?
  • Como os Bitcoins são criados?
  • Quanto custa um Bitcoin?
  • Bitcoin é um bom investimento?
  • O que torna o Bitcoin único?

Por isso, recomendo fortemente que você salve esse artigo nos seus favoritos, para acessá-lo rapidamente caso surja alguma dúvida sobre o Bitcoin e sua tecnologia.

O que é Bitcoin?

Para entender o que é o Bitcoin, é necessário se expor a uma maneira de pensar diferente da qual você está habituado.

Isso porque o Bitcoin é diferente de tudo que já foi criado no passado. É algo novo.

Bitcoin é, resumidamente, a primeira e principal moeda digital — ou criptomoeda — e é utilizado por milhões de pessoas para realizar transações financeiras, pagar por produtos e serviços e como investimento.

O Bitcoin não é representado por moedas e cédulas físicas como o dólar e o real. Bitcoin é inteiramente digital, ou seja, funciona apenas na internet, formado a partir de uma tecnologia única, jamais vista anteriormente.

Por isso, Bitcoin é a solução perfeita para problemas do dinheiro comum. Com ele você pode transacionar dinheiro de forma rápida, barata e segura, sem intermediários.

Como o Bitcoin funciona?

Quando você é um usuário comum, ao comprar ou transacionar algumas frações de Bitcoin, irá ver suas moedas na carteira — ou na corretora — e irá se surpreender positivamente com a velocidade e segurança das transações.

No entanto, o mais interessante do Bitcoin está nos “bastidores” de seu funcionamento.

Bitcoin funciona baseado na tecnologia blockchain, que na tradução literal significa cadeia de blocos.

Blockchain é o sistema “mágico” que faz com que toda a rede do Bitcoin funcione sem problemas.
É uma tecnologia tão revolucionária e eficaz que foi aderida pelas maiores empresas do mundo para melhorar a eficácia de suas operações.

Como seu nome indica, a blockchain é uma cadeia de blocos que contém informações digitais. No caso do Bitcoin, essas informações são a quantia de moedas transacionadas, a data da transação, etc.

Essa cadeia de blocos é mantida por uma rede descentralizada por milhares de computadores espalhados por todo o globo, de forma que, caso ocorra algum problema com uma parte dessas máquinas, as outras podem preservar a segurança dos dados.

Essa descentralização torna a rede praticamente impossível de ser hackeada, invadida ou fraudada.

É diferente do que geralmente ocorre em banco de dados de empresas e instituições.
Nesses casos, as informações costumam estar guardadas em cofres nas suas sedes, o que é mais vulnerável que milhares de máquinas espalhadas pelo mundo.

Imagem ilustrativa da Blockchain - O que é Bitcoin?
Imagem ilustrativa da rede Blockchain

Quem inventou o Bitcoin?

Esse é, de fato, um dos mais interessantes mistérios de toda a internet.

Bitcoin foi criado por Satoshi Nakamoto, um pseudônimo (nome falso) que, até os dias de hoje, ninguém foi capaz de descobrir quem é a pessoa (ou grupo) por trás dele.

Ao longo dos anos, muitas pessoas alegaram ser Satoshi Nakamoto, mas nenhuma delas conseguiu provar isso de fato.

Em 2007, Satoshi publicou em um fórum que estava trabalhando no Bitcoin, até então, um projeto desconhecido.

Dois anos depois, em janeiro de 2009, o projeto inicial foi concluído e o primeiro bloco de Bitcoins foi minerado.

Nos anos seguintes, Satoshi auxiliou na disseminação de seu projeto e em algumas mudanças no código do Bitcoin.

Após isso, em 2011, Satoshi desapareceu da internet, sem deixar nenhuma pista de quem ele(s) poderia(m) ser.

Felizmente, embora Satoshi tenha desenvolvido o Bitcoin, o mesmo programou a moeda de modo que ela seja “independente”. Sendo assim, seu precursor e demais desenvolvedores não podem controlar ou manipular seus Bitcoins.

O Bitcoin é realmente único?

Algumas pessoas já me fizeram essa pergunta porque, na verdade, dinheiro virtual não é algo tão novo assim.

Soluções como internet banking e cartões de crédito já nos permitem transacionar dinheiro e realizar pagamentos de forma digital, e praticamente extinguem a necessidade de andar com dinheiro físico por aí, exceto em algumas ocasiões.

No entanto, nosso sistema financeiro está muito longe de ser perfeito. Problemas como hiperinflação, burocracia e a falta de acesso aos serviços financeiros afetam a vida de milhões de pessoas.

E o Bitcoin existe justamente para solucionar esses problemas.

O Bitcoin é uma criptomoeda global e descentralizada. Isso significa que suas unidades e transações são criadas e supervisionadas por pessoas de todo o mundo — assim como eu e você —, em vez de serem controladas por uma instituição central.

Dito isso, pela primeira vez na história é possível guardar e transferir dinheiro sem que terceiros atuem como intermediários.

Com “terceiros” eu me refiro a bancos centrais, instituições financeiras, operadoras de cartão, etc.

Com o Bitcoin, você possui total autonomia sobre o seu dinheiro. Portanto, é necessário apenas confiar na tecnologia por trás dessa inovação, que por sinal é uma das mais seguras do mundo.

E o que é criptomoeda?

Criptomoeda é o nome dado para moedas digitais que se utilizam de criptografia para proteger sua rede.

Isso significa que moedas como o Bitcoin possuem em seu código criptografia de ponta para garantir a segurança dos acessos, movimentações e dados de quem as utiliza.

Com isso, nenhum usuário ou instituição consegue invadir ou alterar o seu funcionamento.

Bitcoin existe fisicamente?

Para os mais experientes no assunto, essa pergunta pode parecer um pouco “boba”.

Apesar disso, é comum que, depois de perguntar “o que é Bitcoin?”, as pessoas perguntem “Bitcoins são uma moeda física?”

A resposta é: Não. Bitcoin não é uma moeda física. Bitcoin é totalmente digital.

Os “Bitcoins” que você vê nas imagens, como a que irá aparecer a seguir, nada mais são do que representações para colecionadores.

“Moedas” como essas são encontradas custando poucos reais em marketplaces chineses.

No entanto, é possível guardar Bitcoins e outras criptomoedas offline, em “hardware wallets“. As principais marcas que disponibilizam essa tecnologia são a Ledger e a Trezor.

Visualmente, são parecidas com um pen drive e armazenam os seus Bitcoins dentro delas. Com esse método, é necessário conectar essa carteira a um computador ou celular para poder realizar transações. Também é possível realizar backups para casos de perda.

Como os Bitcoins são criados?

Novos Bitcoins são criados através de poder computacional, por meio de um método popularmente conhecido como mineração.

Basicamente, usuários e empresas de mineração “emprestam” os seus computadores para a criação de novos blocos. Essa criação é dada pela resolução de cálculos matemáticos extremamente complexos, definidos pela própria rede.

Caso sua máquina resolva os cálculos mais rapidamente que seus concorrentes, você ganha uma recompensa. Atualmente, essa recompensa é de 6.25 Bitcoins por bloco, e novos blocos são gerados a cada 10 minutos, aproximadamente.

É necessário investir pesado em equipamentos – como boas placas de vídeo – para conseguir gerar quantias relevantes através da mineração. Por isso, não é recomendado que se invista em mineração no Brasil, pois os equipamentos são muito caros, assim como a energia elétrica.

Quanto vale um Bitcoin?

A cotação do Bitcoin está sempre subindo e descendo, geralmente, com uma volatilidade bem maior que a do dólar e as ações da bolsa. Isso se dá, simplesmente, por causa da oferta e demanda.

Vou te dar um exemplo:
No final de 2017, o valor do Bitcoin subiu cerca de 560% em 3 meses, formando assim sua maior alta – e maior pico – da história.

Nesse caso, a oferta simplesmente não conseguiu suprir a demanda, que subiu drasticamente pela popularidade avassaladora do Bitcoin naquele período.

No Bitcoin, não há bancos centrais controlando a cotação, como ocorre em moedas fiduciárias. Por conta disso, o Bitcoin não possui um valor oficial, ele vale quanto os usuários estão dispostos a pagar – e receber – por ele.

Atualmente, essa é a cotação do Bitcoin:

Valor alto, não é mesmo?! No entanto, esse é o valor de uma unidade de Bitcoin, mas você pode comprar frações da moeda.

Na Brasil Bitcoin, por exemplo, você pode comprar suas primeiras frações de Bitcoin com apenas 5 reais!

Vantagens e desvantagens do Bitcoin

Pelos fatos apresentados anteriormente, ao utilizar Bitcoins você passa a ter alguns benefícios, tais como:

  • Você não depende mais de bancos para guardar e transferir dinheiro;
  • Você pode transferir dinheiro para qualquer lugar do mundo instantaneamente;
  • Você pode transacionar altas quantias pagando taxas baixíssimas;
  • Você não está sujeito à inflação desenfreada gerada pelos governos;
  • Você tem a liberdade de fazer o que quiser com seu dinheiro, sem que ninguém possa interferir.

No entanto, assumir essa responsabilidade também pode acarretar algumas desvantagens:

  • Não há nenhum mecanismo para proteger você caso envie Bitcoins para a pessoa errada;
  • Caso esqueça a senha de uma carteira sem fazer backup adequado, não é possível resgatar seus fundos (isso ocorre apenas com carteiras, corretoras não);
  • O valor do Bitcoin tende a ser mais volátil que o dinheiro convencional, por ser baseado inteiramente em oferta e demanda.

Como conseguir Bitcoins?

Agora que você já sabe o que é Bitcoin, é possível que esteja pensando: invisto ou não?

Há alguns métodos para adquirir Bitcoins e outras criptomoedas. O melhor e mais seguro deles é comprando-os em corretoras. Atualmente, há diversas corretoras no mercado nacional e internacional de criptomoedas.

Um exemplo é a Brasil Bitcoin. Negociando nela, sua segurança e privacidade são 100% garantidas, e você usufrui das menores taxas e o atendimento mais eficaz do mercado.

E se você não fizer ideia de como negociar Bitcoins corretamente, confira o nosso guia de Como Investir em Bitcoins de forma simples.

Conclusão

Obrigado por ler esse artigo até o final!

Nesse artigo você pôde ver os motivos que tornam o Bitcoin único, a causa da sua cotação ser tão avassaladora e o porquê de eu achar que essa tecnologia vai dominar o mundo nos próximos anos.

Caso queira estar sempre informado a respeito dessa revolução financeira, inscreva-se em nossa newsletter!
Nela, você receberá atualizações sobre conteúdos relevantes, relatórios semanais, dicas sobre criptomoedas e muito mais.

1 Comentário

  • FErnando Simas
    Posted 07/07/2020 20:09

    Olá, boa noite:
    Sou iniciante de negociações de bitcoin, gostaria de aprender mais sobre como investir, entender a ler o gráfico e como fazer uma negociação segura, as informações aqui dadas são bem interessantes e gostaria de conhecer algumas das melhores corretoras, deixo aqui o meu muito obrigado

Deixe um comentário