Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Quanto R$ 200 compravam de Bitcoins em 2010?

Não é mais novidade que, no mês passado, o Banco Central anunciou a nova nota de R$ 200, a cédula com o maior valor nominal desde o lançamento do Plano Real.

No entanto, talvez você não saiba mas, desde 1994, quando o Plano Real foi instaurado, o Real desvalorizou cerca de 83%, em decorrência das péssimas políticas monetárias.

Desvalorização Real (nota de R$ 200)
Desvalorização do Real em 25 anos | Fonte: Fernando Ulrich

Portanto, hipoteticamente, se você tivesse guardado R$ 200 em 1994 e resgatasse agora, seu poder de compra hoje seria de apenas R$ 34.

Esse movimento é comum entre as moedas fiduciárias, diferentemente do Bitcoin, que valorizou 53% em Dólar e 112% em Real apenas em 2020.

Tendo em mente que o Real desvalorizou (muito) ao longo dos anos e o valor do Bitcoin tende a crescer acentuadamente, surge a curiosidade:
Quanto eu teria se tivesse investido uma grana em Bitcoins há alguns anos?

Por isso, como a pauta do momento é a nota de R$ 200, vamos utilizar esse valor de exemplo!

2010 – Início do Bitcoin

2010 foi o ano em que o Bitcoin começou a ser negociado nas corretoras do exterior. Naquele ano, o maior valor que o Bitcoin atingiu foi de apenas R$ 0,65.

Portanto, com R$ 200, você comprava cerca de 307 Bitcoins, que na cotação atual valem incríveis R$ 18.500.000,00, um aumento de 92 mil vezes.

2015 – Primeira “grande bolha”

Em 2015, pouco depois da “Primeira Bolha”, o Bitcoin se manteve estável na média de US$ 250 durante todo o ano.
Naquele período, você conseguia comprar 0,3 Bitcoins com R$ 200, que hoje equivalem a quase R$ 18.000,00.

Isso demonstra que, apesar de o criticarem por sua volatilidade, o tempo mostrou que o Bitcoin é o ativo que mais valorizou em toda a história.

Além disso, trouxe consigo tecnologias extremamente inovadoras, que apesar de serem novas, são responsáveis pela revolução do sistema monetário.

Deixe um comentário